terça-feira, 22 de setembro de 2009

i've tried so hard

Mas por tantas vezes eu tentei, eu quis te olhar e não te ver; quis correr,quis desistir de lutar,mas teus olhos,eles não permitem te deixar. Deixar,deixar você ir embora,sair do meu peito e terminar com este amor. Este amor,este que é tão profundo,este no qual eu me afundo,que me afoga em solidão.
Teu coração,este que não se permite me amar,que insiste em sempre me deixar,este teu coração,este que sempre me atinge,me aflinge,e me dá margem para mais ilusão. Ilusão,esta que eu insisto em sustentar,que não quer me abandonar, que aqui permance,que me enlouquece,que me persegue sem hesitar.
Mas por tantas vezes eu tentei, tentei não mais te amar,tentei não mais falar,tentei não mais te querer; mas foi sempre em vão,em vão... Porque meu coração,este que já nem sei mais onde está,essas cinzas que se esvaiam ao te olhar,essa chama que temo que jamais vá se apagar. Apagar...Mas por tantas vezes eu tentei, e tu permaneces aqui,aqui dentro;tão frio,tão belo,tão perto,tão longe.
Eu quis deixar passar mas nada posso fazer,se é no azul dos teus olhos que eu quero me perder.
Mas por tantas vezes eu tentei...
"Beijo Eterno"
Diz tua boca: "Vem!"
Inda mais! diz minha boca ao soluçar...Exclama

Todo o meu corpo que o teu corpo chama:
"Morde também!"
Ai!morde!doce é a dor

Que me entras as carnes, e as tortura!
Beija mais! morde mais! que eu morra de ventura,

Morto por teu amor!

(Castro Alves)

Um comentário:

  1. Hhehehe... bem romãntico.... ahaushuahsuah Bjo Laura!!!!!

    ResponderExcluir